Segredos

  • domingo, 15 de agosto de 2010
  • Posted by Herminio Neves de Jesus

Ao longo do dia, vejo a revolta do tempo. Núvens negras se formam no horizonte, parecem diser ao homem ter cuidado, a vida é na verdade uma passagem, como o vento de agosto, soprando em direções diversas, podendo ser longo ou pequena brisa. Hoje o vento sopra, toca as montanhas toca em mim. Sopra as águas dos rios, as árvores, a terra solta colorindo o ar e as águas paradas nos altos dos montes. Da varanda dos meus pensamentos, busco olhar e sentir, meu tempo é curto, meus sonhos imensos, recordo de outros dias calmos sem vento. Os donos das matas, vão e vem, não tem pressa, caminham olhando em volta, fazem estoques de alimentos, e correm pra salvarem suas vidas, e assim eu corro também, tentando salvar minha vida. Devo entrar, a chuva vem caindo pelas bandas do rio, chegará em breve aqui. Das frestas das minhas janelas de madeiras envelhecidas pelo tempo, eu vejo, eu sinto, o tempo passar por mim, a grandeza de momentos como estes percebo que nas minhas atitudes estão, meus segredos, nas minhas buscas, encontro o inicio e o fim tão próxomos, e no entanto, distantes o suficiente pra eu ver o mais lindo por do sol. Ao longo do dia vejo a minha revolta se transformar em vitórias por mais um dia vivido. As núvens negras se formam e dissipam, minha natureza me espanta, me faz sonolento, e ao cair da tarde adormeço nos braços do meu cançasso, feliz...




Herminio Neves de Jesus.

1 comentários:

  1. Muito bom seu blog ja estou seguindo abraços
    http://blogandodemadrugada.blogspot.com/